terça-feira, 9 de setembro de 2014

[Resenha #24]: Fogo Cruzado - James Patterson


   

SINOPSE: "
A vida de Alex Cross não poderia estar melhor: o Departamento de Homicídios passa por uma rara fase de calmaria, a família vai bem e ele se dedica a planejar seu casamento com a detetive Bree Stone, da Polícia Metropolitana.

Porém, como ele mesmo diz, nunca se sabe quando o mundo vai cair de novo na sua cabeça. Isso acontece quando um atirador de elite resolve fazer justiça com as próprias mãos e começa a matar figurões que apareceram recentemente nas manchetes por estarem envolvidos em escândalos ­financeiros.

A onda de mortes continua e o FBI designa o agente Max Siegel para o caso. Enquanto ele e Cross disputam quem será o responsável pela investigação, fica claro que o autor dos disparos sabe de detalhes da rotina das vítimas que só alguém que conhece o círculo íntimo delas poderia descobrir.

Em meio às investigações para descobrir quem é o homem que está aterrorizando a cúpula da cidade, Alex recebe um telefonema de Kyle Craig, criminoso conhecido como o Estrategista. Ele está na cidade e pretende acabar com a vida de Cross e das pessoas que ele ama. Para isso, conta com um plano do qual nem o experiente detetive poderá suspeitar."

Fogo Cruzado é o décimo sétimo volume da série “Alex Cross” escrito por James Patterson. Neste volume temos o retorno de Kyle Craig, o Estrategista, maior inimigo de Alex Cross. Pesquisei na internet para saber mais do vilão e ele aparece na história Dupla cilada para Cross (Editora Rocco).

A maneira que Kyle encontra para voltar a atormentar Cross é impressionante e logo nas primeiras páginas conhecemos o que ele precisou fazer para não ser notado por ninguém. Ele quer vingança e fará tudo para consegui-la. Kyle é extremamente inteligente e tem uma personalidade sem igual e em vários momentos ele rouba a cena, deixando o leitor em conflito entre gostar ou não do personagem.

A história é tensa do início ao fim. Cross não imagina o quanto o seu maior inimigo está próximo e isso apenas aumenta o suspense do enredo. Confesso que gostaria de ter lido desde o começo da série para conhecer mais sobre a história desses dois personagens. A tensão da história é balanceada com os momentos em que Cross está com a família. Os diálogos com a Nana são ótimos e adoro a forma como ela se impõe na família, mostrando o quanto se importa com todos.

Sou suspeito em falar sobre a narrativa do James Patterson, pois fui conquistado desde o primeiro livro que li. As cenas fortes e cruéis características da série estão presentes na história. Os capítulos são curtos e narrados por diversos personagens, mas isso não deixa a história confusa. Como temos o ponto de vista tanto dos “mocinhos” como dos “bandidos”, conseguimos acompanhar melhor toda a narração, assim como o desfecho do livro. Outro ponto que gosto das histórias do Patterson é que elas são sucintas, não temos “sobras” no enredo e tudo é explicado.

Para quem gosta de livros de ação, intrigas, suspense, investigação, a série “Alex Cross” é uma ótima indicação. Infelizmente, a série a extensa, mas cada história é individual e você consegue acompanhar tranquilamente, independente de qual volume começar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário